quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Parte de filme perdido de Hitchcock é encontrado na Nova Zelândia

Atriz Betty Compson

Sydney (Austrália) - Parte do filme mudo "The White Shadow", considerado um dos primeiros trabalhos de Alfred Hitchcock, foi encontrado nos Arquivos Cinematográficos da Nova Zelândia, informam nesta quarta-feira meios de comunicação locais.

O mestre do suspense tinha 24 anos quando trabalhou neste filme, dirigido por Graham Cutts, como assistente de direção, escritor, editor e no desenho da produção, segundo o canal de televisão "3 News".

O filme, porém está incompleto, porque foram encontrados apenas os primeiros três rolos do filme, de um total de seis, e nada indica que haja uma cópia.

"Estes três primeiros rolos nos oferecem uma oportunidade que não tem preço para estudar suas ideias visuais e narrativas quando estas começavam a ganhar forma", disse ao canal "TVNZ" David Sterritt, presidente da Sociedade Nacional de Críticos de Cinema.

Neste melodrama filmado em 1923, a atriz Betty Compson encarna as irmãs gêmeas Nancy e Georgina Brent, com personalidades diametralmente opostas, uma angelical e outra diabólica.

"The White Shadow" pertencia ao empresário cinematográfico e colecionador neozelandês Jack Murtagh, mas, após sua morte em 1989, seu neto Tony Osborne enviou as fitas ao arquivo para sua conservação.

Os rolos estão agora em um centro de pós-produção em Wellington onde serão feitas cópias em preto e branco e também coloridas do filme.

O filme de Hitchcock, lembrado por obras como "Psicose", Um Corpo que Cai" e "Os Pássaros", é um dos tesouros de Murtagh, ao lado de outros como "Upstream", de John Ford, acrescentou o "TVNZ".

Passados dois anos da produção de "The White Shadow", Hitchcock dirigiu "The Pleasure Garden", seu segundo filme como diretor após o inacabado e perdido "Number 13".

Um comentário:

  1. Era bom que encontrassem as outras três bobines...
    Saudações de Portugal.

    ResponderExcluir