segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Grave

Onde há terra fecunda
restam resquícios de rastros,
tatuagens de deuses inebriados de cólera.

Não me consola o poder de Júpiter
a guerra de Marte,
nem o encapelado mar de Netuno.

Quero antes e tanto e sobretudo
a embriaguez de Baco
- totem de prazeres –
e a fúlgida manhã atlântica
iluminando destinos
e revelando descobertas.

Um comentário:

  1. Olá Paulo
    mais um belo poema seu.
    Um prazer ler seus versos,
    abraço

    ResponderExcluir